sexta-feira, 7 de abril de 2017

Monte Hermon

[...] como o orvalho de Hermon, que desce sobre os montes de Sião; porque ali o Senhor ordenou a bênção, a vida para sempre (Samo 133:3) 
 
Esse é um momento muito esperado pelo grupo. Subir a "Montanha Sagrada" e andar entre as neves. No mês de março, já tem pouca neve, em janeiro chega a 2,5 metros. É interessante observar que nesta região tão quente se ver toda essa neve, mas é exatamente daí que o Rio Jordão é abastecido. Ao derreter, o rio recebe toda a água que é fornecida para a população do Estado de Israel "a vida para sempre".
O Monte Hermom,  cuja altitude é de 2.814m, é considerado uma das mais lindas montanhas da fronteira norte de Israel com a Síria.




terça-feira, 4 de abril de 2017

Deserto WADI RUM - Jodânia

Saímos de Eliat (Israel) para Petra. Faltando 2 horas para chegar, paramos no deserto de Wadi Rum, para ver o por do sol e jantar. Uma turma se aventurou e fez um passeio de jipe na região por onde passavam as caravanas dos Nabateus vindos da Arábia Saudita para Petra (+/- cerca de 100 AD). 






A outra turma, preferiu ficar no acampamento, esperando o jantar, o vento era muito forte e o frio intenso.









 


 
O jantar valeu a pena. Um banquete, uma comida gostosa, bem típica, sem exageros de temperos. Havia salada árabe (tomate e pepino), hommus e um arroz cozido com frango. etc. etc.
Logo após o jantar, seguimos para Petra. 
(Abril 2017)


domingo, 2 de abril de 2017

Expedição Bíblica (Março 2017) Mar Vermelho


Pastor Nilson Vital de Oliveira -  mergulhando no Mar Vermelho (Jordânia). Ao fundo, avista-se as montanhas egípcias.


                     

E todo o grupo, a bordo, nas águas do Mar Vermelho. Simplesmente, MAGNÍFICO.

quinta-feira, 30 de março de 2017

Expedição Bíblica (Março 2017) - Monte das Bem-Aventuranças




                              
O Monte das Bem Aventuranças, também é conhecido como o Monte do Sermão da Montanha, que é um esboço sumário das palavras de Jesus. Ele fica na vertente noroeste do Mar da Galileia [...] Jesus vendo a multidão subiu a um monte e assentando-se aproximaram-se dele os seus discípulos. [...] Mateus 5.

quarta-feira, 29 de março de 2017

Universidade Hebraica de Jerusalém

Palestrante: Dr. Daniel Vainstub
Graduado em ArqueologIa e História do Povo Judeu na Universidade Hebraica de Jerusalém, MA em Epigrafia e Paleografia Hebraica e Semita Ocidental da Universidade Hebraica, doutorado da Universidade de Ben-Gurion. Catedrático e pesquisador desde há mais de vinte anos em todo o relacionado à época bíblica. Ministra cursos no Museu de Israel e publicou numerosos artigos. Participa habitualmente em congressos internacionais.
 
Tema: Jerusalém e o Templo no Judaísmo e no Cristianismo antigo

Esse foi um tempo muito especial, quando aprendemos mais sobre a história do primeiro e segundo templo. E entendemos principalmente a origem dos conflitos que cercam até hoje o povo judeu e os palestinos. É uma história que podemos dizer - de amor e paixão - por seu povo e suas terras. Foi muito bom ouvir e aprender!



terça-feira, 28 de março de 2017

Beit Shean


BEIT SHEAN - Cidade em cujos muros os filisteus dependuraram o corpo de Saul, depois da batalha no Monte de Gilboa. Beit Shean se tornou parte dos reinados de Davi e Salomão. O livro de 1 Samuel 31:1, narra à batalha que o rei Saul e suas tropas venceram contra os filisteus, próximo ao Monte Gilboa. Preferindo morrer a se render, foram decapitados e tiveram seus corpos pendurados pelos inimigos nas muralhas da cidade. Depois da derrota de Saul para os filisteus, a cidade foi capturada pelo rei David.
Atualmente um dos sítios arqueológicos mais importantes do país, no qual pode ser vista uma das maiores e mais bem preservadas ruínas já escavadas de cidades do período de dominação romana e bizantina.
A cidade israelita do distrito Norte tem desempenhado um papel historicamente importante, devido à sua localização geográfica no cruzamento do Vale do Rio Jordão e do Vale de Jizreel.





segunda-feira, 27 de março de 2017

Cesareia de Felipe


Este é o cenário de uma das ilustrações naturais usadas por Jesus durante o seu ministério quando falou: “E eu também te digo, sobre esta rocha edificarei a minha igreja”. (Mateus 16:18).   Quando Jesus disse esta frase, provavelmente, ele estava em um lugar alto de Cesaréia, na base do monte Hermom. 
Cesareia foi construída rodeando essa rocha.  Quando o Senhor disse a Pedro: “Sobre esta rocha edificarei a minha igreja”, é claro que esta rocha se refere a ele mesmo. Porém, Ele utiliza essa ilustração, porque todos que estavam com ele  podiam ver a rocha e entender melhor o significado das suas palavras.